• Marco Grillo

4 DICAS ESTRATÉGICAS DE COMO SOBREVIVER NA CRISE COM O SEU NEGÓCIO




Com a epidemia de Coronavírus se espalhando pelo mundo, muitas empresas estão mudando seus modos de operação interna para se adaptar à essa nova realidade de convivência.

Infelizmente, toda essa situação representa um desafio não só no gerenciamento de equipes remotas, mas também pode trazer sérias consequências financeiras. Afinal, com o distanciamento social recomendado pela autoridades da saúde, muitos negócios se tornam incapazes de operar, como lojas, restaurantes, bares, etc. Assim, isso pode virar uma reação em cadeia dentro do mercado e você precisa tomar cuidado.

E para enfrentar este cenário, existem algumas estratégias de curto prazo que podem ajudar sua organização a sobreviver em meio à crise.

Conheça quais são as maneiras de como sobreviver em tempos de crise e mantenha um ótimo faturamento e produtividade no seu negócio.


Como sobreviver à crise: 4 abordagens que trazem resultados


1- Controle os custos

Quando em tempos de crise, parece que os desperdícios cotidianos sobressaem aos olhos. Na bonança, eles comumente nem são notados, o que faz com que muitas empresas se deem conta deles somente quando o dinheiro começa a ficar escasso.

Nestes casos, o que é importante ser feito é ter ideias para reduzir custos nas empresas, mantendo um controle, mesmo que as vendas estejam boas.

Cortá-los deve ser ação rotineira, e não somente em tempos difíceis. Afinal, quanto mais gastos a sua organização tiver, menor será sua lucratividade. E analisando os processos com atenção, você perceberá diversos desperdícios provenientes da má utilização dos recursos.

E outra ação que deve ser feita com frequência é a vigilância rigorosa sobre o fluxo de caixa. Sem isso, não há como sobreviver à crise.

Quando você mantém o controle sobre todo o dinheiro que entra e que sai de seu negócio, e sabe exatamente de onde vem e para onde ele vai, é possível poupar cortando os gastos supérfluos. E para isso, mantenha seu caixa sob um comando às “mãos de ferro”.


2- Foque na produtividade

Desenvolver estratégias para aumentar a produtividade da empresa sem que isso gere mais gastos é uma ótima ação para driblar a crise.

É preciso analisar melhor os processos para verificar se as etapas realizadas, mesmo que aumentem o controle, não estão gerando a perda da produtividade. Às vezes o que parece ser benéfico em um primeiro instante, pode estar sendo oneroso se comparado ao pouco valor agregado no final da atividade.

E para isso, crie ações de curto prazo para alinhar todos os processos de sua organização e disseminar boas práticas de gestão. Faça com que todos compreendem o cenário atual do mercado para que sejam capazes de dar o máximo de si a fim de serem mais produtivos e eficientes em suas rotinas de trabalho.

E uma ótima ação que deve ser feita imediatamente para a potencialização da produtividade é a de eliminação da burocracia, para que os processos sejam mais dinâmicos e eficientes.


3- Invista em resultados rápidos

Em momentos de crise econômica, grandes aquisições e propostas de expansão devem ser deixadas de lado, pois qualquer investimento maior poderá resultar em um alto risco para os negócios. Ficar estagnado esperando a crise passar, porém, também não levará sua empresa a lugar nenhum.

Por isso, uma maneira de como sobreviver à crise é empregar os seus recursos financeiros em atividades que oferecerão resultados rápidos.

Mas o que pode ser feito, então? Bem, você pode investir na ampliação do segmento de mercado para um produto já existente, realizar pequenas modificações para que ele seja capaz de corresponder às expectativas de outros públicos, oferecê-lo em outras regiões, abrir novos canais de vendas, dentre outras ações.


4- Identifique novas oportunidades na sua carteira de clientes

Inovação em tempos de de crise sempre é algo que pode ajudar seu negócio. Para isso, não olhe apenas para dentro da sua empresa, seus clientes estão passando pelo mesmo problema e também precisam desesperadamente reduzir seus custos e otimizar seus processos.

Neste momento, eles podem querer reduzir a quantidade de fornecedores, concentrando um maior número de serviços naqueles que se demonstram realmente parceiros da empresa, tirando, assim, proveito da redução dos custos com o ganho de escala.

Este é um momento importante para se fazer uma reflexão e identificar serviços do seu portfólio que podem ser oferecidos para estes clientes. Para perceber mais rapidamente estas oportunidades, é imprescindível manter relacionamentos estreitos com toda sua base de clientes.

Com planejamento, dedicação e compreensão do mercado, é possível descobrir como sobreviver à crise, minimizando os impactos nas finanças de sua organização e até mesmo explorar novas oportunidades. Para isso, é necessário muito planejamento e organização.


Fonte: siteware #trajetocomunicacao #dica #corona #virus #saude #cuidados

37 visualizações